Embraer antecipa férias coletivas

A Embraer informou na tarde desta sexta-feira que antecipará as férias coletivas para setores da companhia no Brasil a partir de outubro, em razão da desaceleração da demanda.

A unidade de São José, matriz da empresa e principal unidade produtiva no país, será uma das mais impactadas, mas não parará por inteiro, segundo a empresa. A Embraer não detalhou, porém, quais setores e quantos trabalhadores entrarão nas férias coletivas em outubro.

O período sem produção não provocará mudança no calendário de paralisações da fabricante, que costuma conceder férias coletivas no final do ano, entre o Natal e o Ano Novo.

Em nota, a empresa informou que os funcionários já estão sendo comunicados da parada. “Os empregados dos setores envolvidos já foram informados sobre os períodos exatos de pausa”. E acrescentou: “As férias coletivas são uma antecipação das férias regulares do empregado, seja do período aquisitivo atual ou do seguinte, e todos os direitos são pagos normalmente”.

O início das férias coletivas coincidirá com o processo de PDV (Programa de Demissões Voluntárias) aberto pela empresa, do qual 1.470 trabalhadores se inscreveram. As adesões estão sob análise e quem for aprovado será desligado a partir da primeira semana de outubro. As demissões fazem parte de pacote de medidas da Embraer para economizar US$ 200 milhões por ano.

“Desde o início de agosto, a Embraer vem adotando uma série de medidas de redução de custos visando superar o cenário desafiador enfrentado hoje pela indústria aeroespacial e garantir a perenidade da empresa. A Embraer acredita e trabalha pela superação desse momento”, informou a empresa.

Previsão de entrega cai para 2016

Após registrar prejuízo de R$ 337,3 milhões no segundo trimestre do ano, a Embraer revisou suas estimativas para 2016. Com as vendas de jatos executivos mais difíceis do que o esperado, a empresa reduziu a previsão de entrega de jatos executivos de até 135 aviões para até 125.

As receitas do setor também devem cair, segundo estimativa da fabricante, de até US$ 1,9 bilhão para até US$ 1,75 bilhão. Com isso, a Embraer revisou para US$ 6,2 bilhões a previsão máxima de receita líquida no ano, para todos os segmentos. Antes, o valor era de até US$ 6,4 bilhões.

As estimativas de entregas e receitas na aviação comercial e no setor de defesa e segurança para 2016 permaneceram inalteradas. As informações são do Jornal O Vale.

Ler 879 vezes
Entre para postar comentários

Clima

banner WEB 368x390px

STYLOSHAIR

TV Funvic Banner Slide 01

Go to top