GM de São José programa novas paradas

Em meio a impasse nas negociações do layoff, a General Motos anunciou um novo cronograma de paradas na produção da fábrica de São José dos Campos.

Segundo a montadora, o objetivo é "adequar" o volume de produção à demanda do mercado.

“Diante da impossibilidade de negociar o layoff com o sindicato, precisamos continuar a dar days off para equilibrar nossos volumes”, informou a montadora em comunicado aos funcionários.

A medida será adotada para os trabalhadores do primeiro e segundo turnos das linhas S10, estamparia, injetoras e CCM nos dias 9, 10, 11 e 12 (terça, quarta, quinta e sexta-feira). E para trabalhadores do terceiro turno nos dias 10, 11, 12 e 13 de maio (quarta, quinta, sexta-feira e sábado).

Rodada de negociações

Terminou sem acordo a segunda audiência convocada pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho) para discutir a proposta de layoff na fábrica da General Motos em São José dos Campos.

A nova rodada de negociação entre a direção da montadora e o Sindicato dos Metalúrgicos aconteceu na tarde desta terça-feira (2) na sede do tribunal, em Campinas. Uma nova audiência foi convocada para o próximo dia 9.

“Antes disso, haverá uma negociação direta do sindicato com a GM”, disse o presidente da entidade, Antonio Ferreira de Barros, o Macapá. “Vamos nos manter unidos e mobilizados.”

A GM informou que não comentará o assunto.

Esta foi a segunda audiência entre sindicato e montadora no TRT. A primeira aconteceu na última quarta-feira (26).

Impasse

A GM alega que tem um excedente de 1.600 trabalhadores em São José e que a suspensão dos contratos, conhecida como layoff, seria uma forma de adequar a produção à demanda do mercado.

A intenção da montadora é adotar um layoff por cinco meses, com possibilidade de prorrogação por mais cinco, “com tempo para atravessar a turbulência econômica” do país, segundo comunicado distribuído aos trabalhadores.

O Sindicato dos Metalúrgicos cobra da montadora a garantia de estabilidade do emprego dos funcionários.

Na última semana, a montadora enviou comunicado aos funcionários ameaçando demitir os 1.600 trabalhadores considerados excedentes caso o acordo de layoff seja rejeitado.

Em meio ao impasse, a GM concedeu quatro dias folgas alternadas aos funcionários da unidade, o último deles nesta terça-feira, válido para todos os trabalhadores das linhas S10/Trailblazer, CCM, estamparia e injetores. As informações são do Portal Meon.

Ler 253 vezes
Entre para postar comentários

Clima

banner WEB 368x390px

STYLOSHAIR

TV Funvic Banner Slide 01

Go to top