Anvisa autoriza testes da vacina contra o coronavírus; voluntários serão profissionais de saúde

O Governador João Doria anunciou na ultima segunda feira dia 6 que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech, a iniciar a fase III dos ensaios clínicos para testar a eficácia e a segurança da vacina contra o coronavírus. Os voluntários serão profissionais de saúde que trabalham no atendimento a pacientes com COVID-19.

“Esta é uma etapa de fundamental importância na vida do país e na vida e na saúde de milhões de brasileiros. Toda a pesquisa clínica será coordenada pelo Instituto Butantan, um dos maiores centros de pesquisa do mundo, que tem mais de 100 anos de atividades e é o maior produtor de vacinas da América Latina e um dos maiores do mundo”, disse Doria.

As inscrições começam na próxima segunda-feiradia 13 e o processo de testagem será iniciado em 20 de julho. Os profissionais de saúde não podem ter sofrido infecção provocada pelo coronavírus, não devem participar de outros estudos e não podem estar grávidas ou planejarem uma gravidez nos próximos três meses. Outra restrição é que não tenham doenças instáveis ou que precisem de medicações que alterem a resposta imune.

O Instituto Butantan está adaptando uma fábrica para a produção da vacina. A capacidade de produção é de até 100 milhões de doses. Se a vacina for efetiva, o Instituto Butantan vai receber da Sinovac, até o fim do ano, 60 milhões de doses para distribuição.

As análises da Anvisa incluíram informações clínicas e de fabricação geradas pela Sinovac, além do plano de desenvolvimento clínico e protocolo de teste desenvolvido pelo Butantan.

 A agência garantiu celeridade ao pedido devido à emergência de saúde pública. A revisão foi conduzida com os mais altos padrões, já que a Anvisa é membro titular do Conselho Internacional de Harmonização de Requisitos Técnicos para Produtos Farmacêuticos para Uso Humano (ICH) e qualificada como agência reguladora funcional da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os testes serão realizados em nove mil voluntários que trabalham em instalações especializadas para COVID-19, em 12 centros de pesquisas de seis Estados brasileiros: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. A convocação dos participantes voluntários está programada para começar neste mês após a aprovação ética ser obtida em cada local clínico.

Na capital paulista foram selecionados o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Instituto de Infectologia Emílio Ribas e Hospital Israelita Albert Einstein. Ainda no estado de São Paulo participarão a Universidade Municipal de São Caetano do Sul, Hospital das Clínicas da Unicamp (Campinas), Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e o Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto.

As pesquisas serão realizadas, ainda, na Universidade de Brasília (UnB), Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro, Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos da Universidade Federal de Minas Gerais, Hospital São Lucas da PUC do Rio Grande do Sul e Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná.

“A aprovação do ensaio clínico de fase III é uma demonstração de que a parceria Butantan e Sinovac é uma colaboração eficiente para avançar, oferecendo esperança para salvar vidas em todo o mundo”, comentou o diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas.

Moradores de rua são foco de testagem contra coronavírus em Taubaté

Moradores de rua são foco de testagem contra coronavírus em Taubaté

A equipe do Consultório na Rua da Prefeitura de Taubaté escolheu esta segunda-feira dia 6, para promover uma busca ativa em praças e vias públicas do município para aplicação de testes rápidos para detecção do coronavírus na população em situação de rua.

Segundo a administração municipal, esta atividade deve ocorrer durante a semana, no período da manhã, e integra o conjunto de estratégias montadas pelo Comitê Municipal de Enfrentamento ao Coronavíurs junto à Vigilância Epidemiológica para mapear a ocorrência de casos em Taubaté.

Até o momento já foram realizados 6.588 testes em Taubaté, dos quais 5 mil testes rápidos e 1.588 testes do tipo RT-PCR.

Ainda de acordo com a Prefeitura, a aplicação dos testes rápidos “obedece a critérios técnicos e ocorre em pontos estratégicos”.

Já são mais de 80 locais selecionados.

 Entre os exemplos mais recentes estão os motoristas de táxi que trabalham nos pontos localizados nas proximidades do Hospital Municipal Universitário de Taubaté (HMUT) e no Hospital de Campanha montado na UPA Central, funcionários do shopping popular e servidores da prefeitura que mantêm contato direto com o público.

Vacinação contra influenza é liberada para público em geral

Vacinação contra influenza é liberada para público em geral

O estoque de doses da vacina contra a influenza foi reforçado em Taubaté pela Vigilância Epidemiológica. A decisão foi tomada após a Campanha de Vacinação ser liberada para aplicação em toda a população até o dia 24 de julho.

Conforme determinação do governo do Estado, a partir de agora, todas as salas de vacinação do município, dentro de seus horários e cronogramas específicos, estão autorizadas a aplicar as doses. Também foi feito um pedido para que a regional do Grupo de Vigilância Epidemiológica repasse um novo quantitativo ao município até o encerramento da campanha de vacinação.

Segundo a Prefeitura, já foram aplicadas 131.338 doses da vacina contra a influenza desde o início da campanha. Entre os grupos considerados prioritários, gestantes (67,74%), adultos entre 55 anos e 59 anos (68,53%) e crianças (74,59%) ainda precisam melhorar as taxas de cobertura para atingir a meta de 90% estabelecida pelo Ministério da Saúde.

Governo de SP define multa de R$ 524 para pessoas sem máscara

Governo de SP define multa de R$ 524 para pessoas sem máscara

O mês de julho marca o início de uma fiscalização mais rígida do Governo do estado de São Paulo para a utilização obrigatória de máscaras de proteção contra o coronavírus.

 Na última quarta-feira dia 1 passou a valer, em caráter educativo, a punição para pessoas e estabelecimentos que desrespeitarem a medida.

 O valor da multa varia de R$ 524 a R$ 5 mil.

As pessoas que estiverem sem máscaras em espaços públicos e particulares de uso comum poderão ser multadas em R$ 524.

 Para os estabelecimentos comerciais a multa será de R$ 5.025 para cada pessoa sem a proteção no local. Outra punição para estabelecimentos é de R$ 1.380,50, em caso de não afixar placas que informam sobre obrigatoriedade da máscara.

Desde o início de maio é obrigatório o uso de máscaras nas 645 cidades do estado. A obrigatoriedade é estendida ao transporte público e aos aplicativos.

 Para quem está em carro particular não haverá punição, segundo a nova resolução.

Em Taubaté, a Prefeitura afirma aplicar um termo de constatação de infração que, se recidivada, irá se tornar multa de R$ 399,28.

Segundo a médica Rosa Celano, presidente do Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, o flagrante de pessoas sem máscaras dentro de estabelecimentos comerciais resultará em notificação ou multa para o proprietário do local.

A pessoa multada terá um tempo para recurso, antes que seja feito o pagamento.

“Há dois meses os estabelecimentos comerciais são fiscalizados pela equipe de Vigilância municipal.

 A responsabilidade no interior do local é do proprietário. Se alguém estiver sem o uso da máscara, o proprietário do local será considerado como responsável”, afirmou a médica.

De acordo com a estimativa da Prefeitura de Taubaté, foram emitidas mais de 400 notificações até o momento, com cerca de 25 multas a estabelecimentos.

Nova unidade do Creas é inaugurada em Taubaté

Nova unidade do Creas é inaugurada em Taubaté

O novo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Taubaté foi inaugurada na última terça-feira dia 30.

Localizada na rua Dr. Urbano Figueira, nº 107, no Centro, a nova unidade será chamada de “Conselheira Tutelar Edna Benedita de Almeida Santos”.

Esta é a segunda unidade do Creas no município.

Ela vai atender exclusivamente a área de abrangência dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) Três Marias, Santa Tereza e São Gonçalo. A primeira unidade do Creas foi inaugurada em agosto de 2015 e funciona no piso superior do Terminal Rodoviário Urbano (Rodoviária Velha), na praça Dr. Barbosa de Oliveira, s/n, Centro.

O Creas oferta serviço especializado e continuado a famílias e indivíduos (crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos, mulheres) em situação de ameaça ou violação de direitos, tais como: violência física, psicológica, sexual, tráfico de pessoas, cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto, situação de risco pessoal e social associados ao uso de drogas, entre outros.

Segundo a Prefeitura de Taubaté, a equipe do equipamento será composta por um responsável técnico, duas assistentes sociais, um terapeuta ocupacional, dois psicólogos, duas orientadoras sociais, um escriturário e um servente. O horário de funcionamento é das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Nova unidade do Creas é inaugurada em Taubaté

Nova unidade do Creas é inaugurada em Taubaté

O novo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Taubaté foi inaugurada na última terça-feira dia 30.

Localizada na rua Dr. Urbano Figueira, nº 107, no Centro, a nova unidade será chamada de “Conselheira Tutelar Edna Benedita de Almeida Santos”.

Esta é a segunda unidade do Creas no município.

Ela vai atender exclusivamente a área de abrangência dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) Três Marias, Santa Tereza e São Gonçalo. A primeira unidade do Creas foi inaugurada em agosto de 2015 e funciona no piso superior do Terminal Rodoviário Urbano (Rodoviária Velha), na praça Dr. Barbosa de Oliveira, s/n, Centro.

O Creas oferta serviço especializado e continuado a famílias e indivíduos (crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos, mulheres) em situação de ameaça ou violação de direitos, tais como: violência física, psicológica, sexual, tráfico de pessoas, cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto, situação de risco pessoal e social associados ao uso de drogas, entre outros.

Segundo a Prefeitura de Taubaté, a equipe do equipamento será composta por um responsável técnico, duas assistentes sociais, um terapeuta ocupacional, dois psicólogos, duas orientadoras sociais, um escriturário e um servente. O horário de funcionamento é das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Brasil assume primeiro lugar em número de recuperados de covid-19

Brasil assume primeiro lugar em número de recuperados de covid-19

O Brasil ultrapassou os Estados Unidos e se tornou o país com maior número de pessoas recuperadas de covid-19 no mundo, informa a Universidade Johns Hopkins, que tem monitorado a pandemia do novo coronavírus em parceria com órgãos equivalentes ao Ministério da Saúde em todos os países.

painel da Johns Hopkins mostra, no momento da reportagem, que o Brasil contabiliza 660.469 pacientes recuperados, enquanto os Estados Unidos somam 656.161.

 A Rússia está em terceiro lugar e registra 374.557 pessoas que foram contaminadas, mas não apresentam mais sintomas da doença.

Lançado em 22 de janeiro de 2020, o painel dinâmico mantido pela universidade recebe dados médicos de todos os 188 países signatários da Organização Mundial da Saúde (OMS) e de vários centros secundários de atendimento médico.

Os números são atualizados constantemente. “A disponibilidade de dados epidemiológicos precisos e robustos em uma epidemia é um guia importante para decisões sobre saúde pública.

 O arquivamento consistente de informações é importante para entender a transmissibilidade, o risco de alastramento geográfico, as rotas de transmissão e os fatores de risco”, afirma o artigo científico que explica o funcionamento da ferramenta, publicado na revista médico-científica britânica The Lancet.

Coronavírus mata mais do que homicídios e acidentes de trânsito no Vale

Coronavírus mata mais do que homicídios e acidentes de trânsito no Vale

O novo coronavírus já é mais letal do que homicídios e acidentes de trânsito no Vale do Paraíba.

 Para piorar, a doença segue com tendência de aumento na região.

A Covid-19 já fez 210 vítimas fatais no Vale desde o registro da primeira morte, em 26 de março, mês que terminou com três óbitos confirmados para o coronavírus.

Em abril, 31 pessoas morreram vítimas de homicídios do Vale e 18 em acidentes de trânsito, enquanto o Covid-19 deixou 28 mortos.

Em maio, as mortes em decorrência do coronavírus saltaram para 58 na região enquanto o trânsito fez 22 vítimas fatais.

Não há dados disponíveis de mortes por homicídio para o mês de maio.

Mas se repetir as 36 mortes de março mês mais violento do ano até agora, mesmo assim ficará abaixo dos mortos pela Covid.

Em junho, o coronavírus provocou 121 mortes na região, número que não deve ser alcançado por nenhum dos outros indicados de violência no trânsito e homicídios.

Vacinação contra gripe entra na reta final e mira 90% de cobertura em SP

Vacinação contra gripe entra na reta final e mira 90% de cobertura em SP

A campanha de vacinação contra a gripe de 2020 acaba na próxima terça-feira (30).

 Nesta reta final, a Secretaria de Estado da Saúde de SP convoca as pessoas que ainda não foram aos postos para receberem as doses na última semana, visando a proteger a população e atingir a cobertura de 90%, meta da iniciativa.

Até agora, mais de 13,9 milhões de doses da vacina contra o vírus Influenza já foram aplicadas em São Paulo, o equivalente a 84,7% de cobertura. Para melhorá-la, o chamado é especialmente para crianças, gestantes e puérperas, pois cerca de metade desses públicos ainda não está imunizada.

De modo similar, o grupo das pessoas com idade entre 55 e 59 anos registra menor procura, com apenas 823 mil vacinados (40,8%).

“A vacinação é fundamental, especialmente neste momento da pandemia de COVID-19, pois ajuda a evitar doenças respiratórias causadas por gripes e resfriados que são mais frequentes nesta época do ano”, pontua a diretora de Imunização da Secretaria, Nubia Araújo.

Funcionários do Metrô, CPTM, Correios, agentes de limpeza urbana e pessoas em situação de rua também integram a campanha desde a última semana.

 Eles e demais pessoas que pertencem a outros grupos prioritários, mas ainda não estão imunizadas, podem e devem comparecer na unidade básica de saúde até o dia 30.

Go to top