Sétimo caso de coronavírus é confirmado em Taubaté

A Vigilância Epidemiológica de Taubaté atualizou os dados sobre casos do coronavírus no município.

 Nesta terça-feira dia 7 foi confirmado o sétimo caso de Covid-19 na cidade.

O paciente tem 32 anos e é profissional da saúde.

 Segundo a Prefeitura, ele passa bem e encontra-se em isolamento social em sua residência.

Ainda de acordo com a administração municipal, o boletim atualizado informa 137 casos de pacientes suspeitos em análise, dos quais 19 seguem internados em hospitais de Taubaté.

 Outros 92 casos foram descartados.

A cidade tem um caso confirmado por Covid-19 e investiga outros sete óbitos com suspeita do vírus.

Ministério define novas orientações sobre distanciamento social

O Ministério da Saúde estabeleceu novas orientações em relação ao distanciamento social para combater a pandemia do novo coronavírus .

 Em Boletim Epidemiológico divulgado ontem dia 6, a equipe do órgão cria diferentes formas de isolamento e recomenda regras mais leves para municípios que ainda não estejam com alta ocupação de leitos nas unidades de saúde.

Segundo a nova orientação, haveria duas categorias de distanciamento: o ampliado e o seletivo.

 O ampliado é o que foi adotado pelos estados até o momento.

 Na nova diretriz da pasta, os municípios e estados em que os casos confirmados não tenham resultado em uma ocupação de leitos maior do que 50% da capacidade do local devem migrar da modalidade ampliada para a seletiva.

O distanciamento seletivo seria aquele no qual “apenas alguns grupos ficam isolados, sendo selecionados os grupos que apresentam mais riscos de desenvolver a doença ou aqueles que podem apresentar um quadro mais grave, como idosos e pessoas com doenças crônicas (diabetes, cardiopatia etc.) ou condições de risco como obesidade e gestação de risco”.

 Nesse modelo, as pessoas com menos de 60 anos podem circular livremente, desde que não apresentem sintomas da covid-19.

Essa transição do distanciamento social ampliado para o seletivo, conforme a recomendação, começaria na próxima segunda-feira dia 13.

Já os locais que apresentam coeficiente de incidência da pandemia 50% acima da estimativa nacional devem manter o distanciamento ampliado até que o estoque de equipamentos, insumos e força de trabalho em saúde estejam “disponíveis em quantitativo suficiente, de forma a promover, com segurança, a transição para a estratégia de distanciamento social seletivo conforme descrito na preparação e resposta segundo cada intervalo epidêmico”, pontua o boletim epidemiológico.

As unidades federativas com coeficiente 50% acima da taxa média de incidência são no balanço de hoje divulgado pelo Ministério da Saúde: São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Amazonas e Distrito Federal.

De acordo com o Boletim Epidemiológico, o distanciamento social ampliado é “essencial para evitar uma aceleração descontrolada da doença”, mas sua manutenção prolongada “pode causar impactos significativos na economia”.

Já o distanciamento seletivo possibilitaria a “retomada da atividade laboral e econômica” com “criação gradual de imunidade de rebanho de modo controlado”. Por outro lado, nesse caso “grupos vulneráveis continuarão tendo contato com pessoas infectadas assintomáticas ou sintomáticas, tornando mais difícil o controle”.

A mudança vai ao encontro da posição do presidente Jair Bolsonaro, que vem defendendo a necessidade de retomada das atividades econômicas para impedir ou mitigar prejuízos na esfera da produção.

Até então, o Ministério da Saúde vinha enfatizando a importância do distanciamento social tal qual adotado pelos estados.

 Em diferentes entrevistas coletivas, o titular da pasta, Luiz Henrique Mandetta, e secretários responsáveis pela resposta à pandemia ponderaram a importância dessas medidas para impedir o colapso do sistema de saúde, que o ministro chegou a projetar para o fim de abril.

Em coletiva hoje no Palácio do Planalto, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, lembrou que o Brasil levou 17 dias para chegar do primeiro ao 100° caso, mais sete dias para ir até o 1.000º caso e 14 para chegar aos 10 mil casos confirmados.

Pinda confirma primeiro caso de coronavírus no município

A Secretaria de Saúde de Pindamonhangaba informou na noite desta segunda-feira dia 6  teve a confirmação do primeiro registro por coronavírus (Covid-19) no município.

 De acordo com a Prefeitura, trata-se de um caso que ainda não fazia parte da lista dos governos estaduais e nacional.

O anúncio foi feito por meio das redes sociais nas redes sociais, onde o prefeito Isael Domingues se pronunciou, comunicando que a paciente é uma jovem de 18 anos.

De acordo com a secretaria, ela pode ter sido infectada possivelmente durante um passeio turístico.

. "A jovem está bem, já se recuperou e esse exame dela foi colhido 15 dias atrás. Então, é um daqueles exames que ainda aguardavam confirmação.", disse o prefeito que não informou o local que a paciente havia visitado.

De acordo com Isael Domingues, o município de Pindamonhangaba têm 65 pessoas que ainda aguardam o teste. o município também investiga outros três óbitos com suspeita de infecção pelo vírus.

Covid-19: Período crítico será nas duas próximas semanas

As duas próximas semanas serão vitais para o enfrentamento do novo coronavírus no Vale do Paraíba e no estado de São Paulo.

O motivo é que se espera um pico de doentes pela Covid-19 a partir da segunda quinzena de abril. Esse novo contingente de pessoas começaria a se contaminar nas próximas semanas.

Portanto, reduzir a propagação do vírus é fundamental para evitar o colapso do sistema público de saúde, que não suportaria a demanda de atendimento a pacientes graves, que precisam dos recursos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), como respiradores mecânicos.

Também não haveria leitos suficientes para atender, ao mesmo tempo, número alto de doentes procurando o sistema de saúde. O Estado admite que as próximas duas semanas serão um período crítico para a disseminação da virose e que o "tamanho" da epidemia será conhecido.

Coordenador da rede de laboratórios para diagnóstico da doença e diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas falou sobre o assunto em entrevista coletiva.

"Temos que olhar as projeções e ver o que vem pela frente. É importantíssimo esse momento. Estamos no começo da epidemia. Nas duas e três próximas semanas vamos conhecer o tamanho da epidemia, se encontraremos um Everest ou um monte mais suave", declarou.

 

 

* Fonte: OVale

Como manter o controle mental no período de quarentena

O isolamento social provocado pela Covid-19, além do constante número de informações - incluindo fake news -, podem provocar efeitos psicológicos negativos. Para ajudar a enfrentar esse momento, profissionais que atuam em unidades da Pró-Saúde, uma das maiores entidades filantrópicas do país, indicam alguns cuidados para manter uma boa saúde mental em meio a pandemia da doença.

De acordo com o psicólogo Arthur Zanelli, do Hospital Regional do Sudeste do Pará, em Marabá, é fundamental manter atitudes positivas. "Para quem está em isolamento é necessário que seja criado um ambiente favorável em casa. Para passar o tempo, deve-se criar uma rotina saudável e se dedicar a ações que sempre gostou de fazer e não tinha tempo, como ouvir música ou ler um livro. São mecanismos que irão ajudar a afastar a ansiedade, contribuindo para que esse período não seja encarado como prisão", explica.

Com a Covid-19, algumas pessoas podem desenvolver sintomas psicológicos, como o aumento do estresse, depressão, insônia, dificuldade de concentração e irritabilidade, que prejudicam a saúde. "Devemos nos reorganizar e adaptar a essas mudanças, com resiliência e equilíbrio emocional. Ficar em casa não é simples para quem era acostumado a uma rotina intensa, portanto, aproveite esse momento para se reconhecer, readaptar e se reinventar", sugere a psicóloga clínica também do Regional em Marabá, Nailsa Oliveira.

Alimentação e exercícios

Neste período, outra atitude essencial é manter uma alimentação saudável, visando o fortalecimento do sistema imunológico. A nutricionista do Hospital Estadual de Urgência e Emergência, em Vitória (ES), Sabrina Coelho, explica que a alimentação correta não previne o coronavírus nem qualquer outra virose, no entanto, auxilia no fornecimento de nutrientes e mantem todos os órgãos e sistema imunológico funcionando em harmonia. " É importantíssimo evitar frituras e excesso de açúcar e dar preferência para alimentos ricos em antioxidantes, como frutas, verduras e legumes. Além disso, é indispensável beber, no mínimo, dois litros de água por dia, além de suco natural de fruta e chás", explica a nutricionista.

Cuidados com a saúde mental

A Organização Mundial da Saúde (OMS) listou algumas medidas para combater o estresse gerado em decorrência da pandemia da Covid-19:

- Seja empático com todos aqueles que são afetados provenientes de qualquer país;

- Atualize-se apenas em fontes confiáveis e em horários definidos uma ou duas vezes por dia;

- Mantenha uma rotina diária de leituras profissionais e pessoais;

- Faça atividades físicas regularmente em casa;

- Encontre formas de ser otimista e propague essa ideia;

- Ajude as crianças a expressarem, de forma positiva, seus medos e ansiedades.

- Homenageie e aprecie o trabalho dos cuidadores e dos agentes de saúde, que estão apoiando os afetados pelo novo coronavírus em sua região;

- Se você tem alguma doença ou síndrome, certifique-se de que seus medicamentos estão disponíveis para uso. Ative seu grupo de amigos para pedir ajuda, caso necessário.

Para os profissionais da saúde, o gerenciamento da sua saúde mental e o seu bem-estar psicossocial, durante este momento, é crucial para que você possa manter sua saúde física também.

Prefeitura iniciou distribuição de alimentação escolar na ultima terça-feira

A Prefeitura de Taubaté iniciou  nessa terça-feira, dia 31 de março, entrega de merenda escolar para os alunos da Rede Municipal que estão em isolamento social em suas residências para evitar a transmissão do coronavírus.

As escolas municipais foram organizadas em polos, com horário de atendimento das 11h às 14h. Alunos de cada região poderão retirar a comida. Os polos estão divididos e cada aluno deve ficar atento a qual polo pertence a sua escola.
A retirada pode ser feita pelo aluno ou por um responsável.

Aglomerações devem ser evitadas com, no máximo, duas pessoas fazer a retirada se necessário.

SP segura pico da pandemia e impede colapso no sistema de saúde

Um estudo divulgado pelo Governo do Estado de São Paulo concluiu que a quarentena decretada pelas autoridades paulistas conseguiu segurar pico da pandemia e impede, nesse momento, a sobrecarga de leitos e o conseqüente colapso no sistema de saúde público no estado.

 Os resultados foram divulgados nesta segunda-feira (30), no Palácio dos Bandeirantes, durante entrevista coletiva do Governador João Doria.

O estudo foi realizado pelo Instituto Butantan em parceria com o Centro de Contingência e a UnB.

De acordo com o levantamento,sem as medidas de contenção ao novo coronavírus seriam necessários 20 mil leitos hospitalares a mais apenas na capital.

Os dados também apontam que, sem a quarentena decretada pelas administrações estadual e municipal da capital, o pico de casos de internação ocorreria já na primeira semana de abril.

  Bem sucedido, o isolamento da população mostra que surtiu efeito e já segura a disseminação da COVID-19, garantindo disponibilidade de leitos na rede hospitalar.

"É uma explicação científica e fundamentada para mostrar a importância das medidas restritivas que foram adotadas em São Paulo.

 Peço mais uma vez às pessoas que fiquem em casa e preservem suas vidas. Nós teremos a oportunidade de recuperar a economia do Estado de São Paulo, o mais pujante do país.

 Mas, neste momento, a nossa prioridade é proteger vidas", disse Doria.

Duas mortes suspeitas por coronavírus são investigadas em Taubaté

A Prefeitura de Taubaté informou no último domingo dia 29 que investiga duas mortes suspeitas por coronavírus.

 Os pacientes estavam internados em hospitais da cidade, tinham sintomas da doença e, de acordo com a prefeitura, sofriam de doenças crônicas.

As vítimas são dois homens de 61 e 76 anos, que estavam internados no Hospital Universitário e no Hospital Regional, respectivamente.

 O homem de 61 anos morreu no domingo, ele apresentava sintomas da doença e foram colhidas amostras de exames que serão enviadas para o Instituto Adolfo Lutz.

O homem de 76 anos estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional, e morreu na quarta-feira, dia 25 de março.

O paciente já havia feito o teste para coronavírus, mas ainda não há o resultado.

Morador de Taubaté, internado em Pinda, testa positivo para coronavírus

O prefeito de Pindamonhangaba, Isael Domingues, utilizou como redes sociais, neste domingo, para informar o primeiro caso positivo de Covid-19.

O paciente, 43 anos, é morador de Taubaté e está internado em um hospital em particular em Pindamonhangaba. De acordo com as normas da Vigilância Epidemiológica, o caso será notificado para Taubaté.

A Prefeitura de Pindamonhangaba acompanha o caso e as medidas sanitárias necessárias estão sendo tomadas.

Go to top
JSN Time 2 is designed by JoomlaShine.com | powered by JSN Sun Framework