Atropelamentos têm alta de 40% no Vale

Em pleno Maio Amarelo, movimento internacional por segurança no trânsito, o sinal ficou vermelho para os pedestres. Eles lideram o aumento de mortes na Região Metropolitana do Vale do Paraíba em 2017.

Enquanto todas as outras categorias tiveram queda nos índices, os atropelamentos e as vítimas a pé subiram mais de 40% no primeiro quadrimestre do ano.

De acordo com dados do Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo), o total de mortes no trânsito caiu 30,22% na região entre janeiro e abril deste ano.

Foram 97 vítimas fatais contra 139, no mesmo período do ano passado –42 mortes a menos.

No entanto, os atropelamentos subiram 42,86% no mesmo período, saltando de 21 mortes para 30. São nove vítimas fatais a mais em quatro meses.

Outras duas categorias de acidente tiveram redução de mortes, de acordo com o Infosiga. Os choques caíram 50%, de 16 vítimas fatais para oito. As colisões recuaram 32,69%, de 52 para 35 mortes.

PEDESTRES/ Na análise do perfil do veículo da vítima, os pedestres também foram na contramão das demais categorias.

As mortes de pessoas a pé cresceram 40% no primeiro quadrimestre, com 28 casos. No ano passado, no mesmo período, foram 20 óbitos.

A morte de motoristas reduziu 48%, de 33 para 17 vítimas fatais. A de ciclistas caiu 40%, passando de 20 para 12 ocorrências.

Até os casos envolvendo motociclistas, que subiram durante quase todo o ano passado e representavam um dos principais desafios para os municípios, desta vez caíram 20,93%: de 43 óbitos no ano passado para 34 mortes, neste ano.

Ler 375 vezes
Entre para postar comentários

banner WEB 368x390px

STYLOSHAIR

TV Funvic Banner Slide 01

embracon2

Go to top