Obesidade e sobrepeso entre os idosos crescem de 2006 a 2019

Os índices de obesidade e sobrepeso entre os idosos brasileiros seguiram crescendo de 2006 a 2019, de acordo com estudo conduzido por Laura Cordeiro Rodrigues, no mestrado em Nutrição e Saúde, da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A pesquisa utilizou dados do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), coletados pelo Ministério da Saúde, e analisou informações de mais de 200 mil indivíduos com 60 anos ou mais, das 26 capitais e do Distrito Federal.

Conforme o estudo, a prevalência de sobrepeso aumentou de 53% para 61,4%, e a prevalência de obesidade, de 16,1% para 23% no público idoso. Com base nos dados de peso e altura, o estudo calculou o Índice de Massa Corporal (IMC).

Foram considerados sobrepeso o Índice de Massa Corporal (IMC) ≥ 25kg/m2 e de obesidade IMC ≥ 30kg/m2 foram estimados por ano para a população total e de acordo com sexo, idade, escolaridade e região.

Aumento de taxas

A pesquisadora Laura Rodrigues afirmou à assessoria de imprensa da UFMG que, em todos os grupos socioeconômicos analisados, houve aumento nas taxas tanto de sobrepeso quanto de obesidade.

As maiores taxas foram observadas em homens (3,52% por ano), indivíduos com idade de 70 a 79 anos (2,71% por ano), com nove a 11 anos de escolaridade (2,92% por ano) e em residentes das regiões menos desenvolvidas do país (2,58% por ano).

Segundo informações da UFMG, a pesquisa recebeu recursos do Ministério da Saúde e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). 

 

 

 

Agência Brasil

Foto: Divulgação

Surto de coceira no Recife foi provocado por mariposas

O surto de lesões que causam coceira registrado em municípios da região metropolitana do Recife foi provocado por mariposas, segundo nota técnica da Sociedade Brasileira de Dermatologia divulgada nesta quarta-feira (8).

Os mais de 200 casos foram identificados em duas comunidades em uma área de reserva de Mata Atlântica do Parque Estadual Dois Irmãos. Várias hipóteses foram levantadas, incluindo intoxicação por ivermectina, escabiose e picadas de insetos.

“A chave do problema repousa nas asas de mariposas do gênero Hylesia, que se reproduzem nesta época do ano”, informou a entidade.

Os insetos, de acordo com o documento, “entram em ambientes domésticos e, ao se debaterem contra focos de luz, liberam cerdas corporais minúsculas que penetram profundamente na pele e causam intensa dermatite”.

Foto: Divulgação

Pronto-Socorro de Pinda recebe novo equipamento de radiografia computadorizada

O Pronto-Socorro Municipal de Pindamonhangaba receberá nesta quinta-feira (9) o novo equipamento para radiografia computadorizada que foi adquirido pela ACENI, organização responsável pela administração da unidade.
O antigo aparelho apresentou problemas e com a nova aquisição o atendimento para os pacientes no PS terá mais agilidade e os exames serão realizados com mais qualidade.
A radiologia digital apresenta maior definição e após a realização, o exame é digitalizado e encaminhado para os consultórios médicos do Pronto-Socorro.
“Nossa intenção é sempre melhorar o atendimento em geral, seja na parte humana com nossa equipe ou na parte estrutural com equipamentos e estrutura física. Essa nova CR pro Raio-X é uma demanda que estávamos trabalhando há algum tempo e agora torna-se realidade. Em breve teremos outras novidades”, afirmou Frei Bento, responsável pela ACENI.

Foto: Divulgação

Campanha “Fique Sabendo” se estende até quinta-feira nas Unidades de Saúde em Pindamonhangaba

A campanha “Fique Sabendo” é uma ação anual da testagem junto às populações mais expostas às infecções sexualmente transmissíveis, destacando a importância do diagnóstico precoce, principalmente entre jovens.
Em Pindamonhangaba, o calendário da campanha foi prorrogado para até quinta-feira, 09 de dezembro, por conta da baixa procura da população para procurar informações e realizar os testes rápidos.
Segundo a coordenadora de Infectologia, Suely Alves, “a expectativa era de testar 800 pessoas, quantidade de testes recebidos pelo Estado de São Paulo. Porém, até o momento, foram contabilizados cerca de 150 testes”, explica.
O Dia D da campanha aconteceu no último sábado, 4 de dezembro, no Shopping Pátio Pinda e no Parque da Cidade, com intensificação da conscientização e testagem, além das unidades de saúde dos bairros, que já vem promovendo a ação desde o primeiro dia do mês.
Para testagem rápida, com resultado em até 15 minutos, o interessado deve procurar as seguintes unidades de atenção básica de saúde até a próxima quinta-feira:
Setor de Infectologia localizado no CEM (Centro de Especialidade Médicas) para a população em geral – 8h às 16h30
PSF Campinas, PSF Triângulo, PSF Bela Vista, UBS Vila São Benedito – 8h às 16h
PSF Cruz Grande e Ribeirão Grande – 8h às 16h
PSF Nova Esperança – 8h às 16h
PSF Santa Cecília e PSF Feital – 8h às 16h
PSF Cidade Jardim – 8h às 16h
PSF Cidade Jardim – 8h 16h
PSF Arco Íris – 8h às 16h
PSF Araretama III – 8h às 16h
PSF Cruz Grande – 8h às 16h
PSF Jardim Eloyna – 8 às 16h
UBS Cidade Nova – 8h às 16h
PSF Azeredo – 8h às 16h
UBS Ipê II – 8h às 16h

Foto:© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ministério oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo Brasil

O Ministério da Saúde está oferecendo mais de 21,5 mil vagas no Programa Médicos pelo Brasil. Eles poderão atuar em 5.233 municípios brasileiros, ou seja, quase 94% do país. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União nessa sexta-feira (3). O objetivo é reforçar o Sistema Único de Saúde (SUS).

O programa vai substituir gradativamente o Projeto Mais Médicos para o Brasil na Atenção Primária à Saúde (APS). São oferecidos aos médicos selecionados para o programa a formação em medicina de família e comunidade, avaliação de desempenho, possibilidade de contratação por meio do regime CLT, a progressão de carreira (para diminuir a rotatividade) e gratificação para atuar em áreas remotas e de saúde indígena.

Os gestores de saúde dos municípios elegíveis devem fazer a adesão ao Médicos pelo Brasil, cujo edital deve ser publicado segunda-feira (6). O edital do processo seletivo para médicos também será publicado neste mês.

"A recomendação é que os gestores não percam a oportunidade de levar saúde e a presença de médicos qualificados para atender com dignidade o cidadão”, disse o secretário de Atenção Primária da pasta, Raphael Câmara. Ele preside o Conselho Deliberativo da Agência de Desenvolvimento da Atenção Primária à Saúde (Adaps), responsável por executar o novo programa.

Os munícipios foram escolhidos levando em consideração a alta vulnerabilidade e o fato de vários estarem em áreas rurais remotas. 

O Médicos pelo Brasil foi lançado em 2019 com o objetivo de estruturar a carreira médica federal para locais com dificuldade de provimento e alta vulnerabilidade. O orçamento previsto para execução no primeiro ano de trabalho é de R$ 1,2 bilhão.

Confira aqui a relação de municípios aptos para participação no Programa Médicos pelo Brasil.

*Com informações do Ministério da Saúde

Foto: NIAID

Ministério confirma cinco casos da variante Ômicron no Brasil

O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira (2) cinco casos da variante Ômicron no Brasil – três em São Paulo e dois no Distrito Federal. São quatro homens e uma mulher, todos vacinados contra a covid-19. Eles estão isolados e pelo menos um apresenta sintomas leves. A maioria está assintomática.

De acordo com a pasta, há ainda oito casos da variante em investigação no país, sendo um em Minas Gerais, um no Rio de Janeiro e seis no Distrito Federal.

Hoje, temos uma situação sanitária bem mais equilibrada, mas lidamos com a imprevisibilidade biológica desse vírus, que sofre mutações. A vigilância em saúde está atenta e atuante pra que essas variantes sejam identificadas e pra que se avalie o potencial dessa variante complicar o cenário pandêmico”, disse o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

© REUTERS/Denis Balibouse/Direitos Reservados

OMS diz que Ômicron é "bastante infecciosa", mas não deve haver pânico

A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, disse que a nova variante Ômicron do coronavírus é muito transmissível, mas que as pessoas não devem entrar em pânico com isso.

Em entrevista na conferência Reuters Next, nesta sexta-feira (3), Soumya disse que a resposta certa é estar preparado e ser cauteloso e não entrar em pânico diante da nova variante.

"Até que ponto devemos ficar preocupados? Precisamos estar preparados e cautelosos, não entrar em pânico, porque estamos em uma situação diferente de um ano atrás", disse Swaminathan.

O surgimento da nova variante não foi bem-vindo, disse ela, acescentando que o mundo está muito mais bem preparado devido ao desenvolvimento de vacinas desde o início da pandemia.

Muita coisa permanece desconhecida sobre a Ômicron, detectada pela primeira vez no sul da África no mês passado e com registros em pelo menos duas dúzias de países. Partes da Europa já lutavam contra uma onda de infecções da variante Delta. 

"Precisamos esperar, espero que a cepa seja mais amena, mas é muito cedo para tirar conclusões sobre a variante como um todo", disse a cientista.

A OMS pediu aos países que aumentem a capacidade de seus sistemas de saúde e vacinem suas populações para combater o aumento de casos de covid-19 causados ​​pela Ômicron, afirmando que as restrições às viagens podem ganhar tempo, mas não são a resposta por si só.

"A Delta é responsável por 99% das infecções ao redor do mundo. Essa variante teria que ser mais transmissível para competir e se tornar dominante em todo o mundo. É possível, mas não há como prever", acrescentou.

Foto: Divulgação

Dezembro Vermelho marca uma grande mobilização nacional na luta contra o vírus HIV

Os meses do ano sempre são marcados pelas campanhas de combate, prevenção, enfrentamento e informação à respeito de doenças, com alertas importantes para envolver toda a população.

Em Dezembro não é diferente. O Dezembro Vermelho, marca uma grande mobilização nacional na luta contra o vírus HIV. A Aids é a doença causada pela infecção do Vírus da Imunodeficiência Humana (da sigla em inglês HIV). Este retrovírus, ataca o sistema imunológico. As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+. O vírus é capaz de alterar o DNA dessa célula e fazer cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção.

Os pacientes soropositivos, que têm ou não Aids, podem transmitir o vírus a outras pessoas pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação, quando não tomam as devidas medidas de prevenção. Por isso, é sempre importante fazer o teste e se proteger em todas as situações.

Todas as pessoas diagnosticadas com HIV têm direito a iniciar o tratamento com os medicamentos antirretrovirais, imediatamente, e, assim, poupar o seu sistema imunológico. Esses medicamentos (coquetel) impedem que o vírus se replique dentro das células T CD4+ e evitam, assim, que a imunidade caia e que a Aids apareça.

A campanha é constituída por um conjunto de atividades e mobilizações relacionadas ao enfrentamento ao HIV/Aids em consonância com os princípios do Sistema Único de Saúde, com entidades da sociedade civil organizada e organismos internacionais.

A comunicação é ferramenta fundamental no combate e elucidação de informação que pode mudar comportamentos e salvar vidas.

O UniFUNVIC se mobiliza junto às campanhas dando a devida importância a área da saúde.

Foto: Divulgação

Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

O dia internacional da pessoa com deficiência é comemorado anualmente no dia 3 de dezembro e tem o objetivo de informar a população sobre todos os assuntos relacionados à deficiência.

Esta data foi criada pela Assembleia Geral das Nações Unidas – ONU, em 14 de outubro de 1992. Nesta mesma data também é comemorado o Dia do Programa de Ação Mundial para as Pessoas com Deficiência, criado em 1982.

O intuito desta data é conscientizar sobre a importância de inserir as pessoas com deficiência em diferentes aspectos sociais.

Go to top